Pesquisar este blog

CLICK NA IMAGEM E VEJA COMO VOCÊ PODE CONCORRER AOS SORTEIOS DE SETEMBRO

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery
Contato: 87 9 96414424

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE



sábado, 14 de agosto de 2021

Brasil registra menor média móvel de mortes por covid desde 7 de janeiro

Com 926 novos óbitos registrados pela doença, a média móvel é de 862; em 7 de janeiro foi a 793

Brasil se aproxima de 570 mil vítimas da covid-19; são 568.788 
segundo atualização deste sábado (14.ago) do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde confirmou 926 novas mortes por covid-19 neste sábado (14.ago.2021). Com o aumento, país chegou a 568.788 vítimas desde o início da pandemia. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil também registrou 31.142 casos de covid-19 em 24 horas. São 20.350.142 contaminados ao todo.

As autoridades de saúde ainda afirmam que, do total de 20,4 milhões de casos, 19.195.514 estão recuperados e 585.840 continuam em acompanhamento médico. Os registros de mortes não se referem a quando alguém morreu, mas ao dia em que o óbito por coronavírus foi informado ao Ministério da Saúde. Aos fins de semana há menos registros não porque morrem menos pessoas, mas porque há menos funcionários nos órgãos para reportar os dados. Eis o boletim deste sábado (14.ago).


MÉDIAS MÓVEIS DE MORTES E CASOS 

A média móvel de mortes por covid-19 nos 7 dias até este sábado (14.ago) é de 862. É a menor desde 7 de janeiro, quando foi a 793. O indicador está abaixo de 1.000 há 15 dias, depois de quase 200 dias acima do patamar. A partir de 21 de janeiro, ficou 191 dias consecutivos indicando 1.000 ou mais óbitos diários.

 

Para explicar a situação da pandemia, o Poder360 usa como métrica a média de 7 dias. Trata-se da média diária de mortes e casos nos 7 últimos dias, incluindo a data. A média móvel de novos casos está em 28.338. Caiu em relação ao dia anterior e é a menor desde 18 de novembro, quando foi a 28.211.


MORTES PROPORCIONAIS 

O Brasil tem 2.666 mortes por milhão de habitantes. As piores situações estão em Rondônia, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Amazonas, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e Goiás, com mais de 3.000 mortes por milhão. O Acre não notifica novas mortes por covid-19 desde 5ª feira (12.ago) As taxas consideram o número de mortes confirmadas pelo Ministério da Saúde e a estimativa populacional do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o ano de 2021 em cada unidade da Federação.

O Brasil ocupa a 5ª posição do ranking mundial de mortes proporcionais, de acordo com o painel Worldometer. Neste sábado (14.ago), ultrapassou a Bulgária, que tem 2.662 vítimas a cada milhão de habitantes. A lista é liderada pelo Peru, com 5.892 mortes por milhão. No fim de maio, o país decidiu revisar os dados e subiu ao topo do ranking, posição antes ocupada pela Hungria.


PODER360 14.ago.2021 (sábado) ...



Nenhum comentário:

Postar um comentário