Pesquisar este blog

CLICK NA IMAGEM E VEJA COMO VOCÊ PODE CONCORRER AOS SORTEIOS DE SETEMBRO

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery
Contato: 87 9 96414424

Aurinézio

Aurinézio

RC SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS

AGÊNCIA ATIVOS

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

FARMÁCIA ESPERANÇA

FARMÁCIA ESPERANÇA

ELETROLÉO

ELETROLÉO

terça-feira, 27 de abril de 2021

Repórter se manifesta após ser xingada por Bolsonaro: 'Indagação incomodou'

A repórter Driele Veiga, que foi chamada de idiota pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), se manifestou sobre o caso. A jornalista da TV Aratu, emissora afiliada do SBT na Bahia, afirmou que sente que está no caminho certo dentro da profissão de jornalista, já que sua pergunta incomodou o político. 

23.abr.2021 - Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Imagem: Isac Nóbrega / PR

"A mim o xingamento não ofendeu. Só mostrou que estava no caminho certo. Sou jornalista e estou aqui para perguntar, por mais que a indagação incomode. Se fosse para agradar o entrevistado eu não seria jornalista e sim publicitária", declarou Driele em publicação feita em sua conta do Instagram.

Para a jornalista, a atitude de Jair Bolsonaro é um sinal forte de uma sociedade que se acostumou a considerar algo normal xingar mulheres. 

A autoridade representou no xingamento uma sociedade com uma estrutura ainda sexista e patriarcal em que homens acham que vão conseguir intimidar uma mulher com agressão verbal e/ou atitude desrespeitosa. No texto, Driele lembrou ainda que essa não foi a primeira vez que o presidente agrediu uma jornalista e citou o livro que Patrícia Campos Melo fez para denunciar a perseguição de Bolsonaro a repórteres. 

"Só para lembrar que essa não é a primeira vez que o presidente faz isso com a imprensa. A jornalista Patrícia Campos Melo foi ameaçada de morte e teve a família perseguida. Escreveu o livro " A Máquina do Ódio" onde relata sobre os ataques dele aos jornalistas.

Entenda o caso De passagem pela cidade baiana de Feira de Santana, nesta segunda-feira, Bolsonaro chamou uma repórter de "idiota" ao ser questionado sobre uma foto que tirou segurando um cartaz com a réplica aumentada de um CPF com a tarja de "cancelado". 

O cancelamento de CPFs ocorre quando as pessoas morrem. A expressão "CPF cancelado" é usualmente utilizada por integrantes de grupos de extermínio, para se referir a pessoas assassinadas. ]

"O senhor foi criticado, presidente, sobre uma foto postada dizendo CPF cancelado em um momento de tantas pessoas morrendo", disse a repórter Driele Veiga, da TV Aratu. E Bolsonaro: "Você não tem o que perguntar não? Deixa de ser idiota"


Do UOL, em São Paulo 26/04/2021


Nenhum comentário:

Postar um comentário