Pesquisar este blog

CLICK NA IMAGEM E VEJA COMO VOCÊ PODE CONCORRER AOS SORTEIOS DE SETEMBRO

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery
Contato: 87 9 96414424

Aurinézio

Aurinézio

RC SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS

AGÊNCIA ATIVOS

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

FARMÁCIA ESPERANÇA

FARMÁCIA ESPERANÇA

ELETROLÉO

ELETROLÉO

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Justiça condena Regina Duarte a se retratar com família de Lula, após publicação de charge

Ex-secretária Nacional de Cultura deve pedir ‘sinceras desculpas’ por boatos espalhados sobre a ex-primeira-dama Marisa Letícia

Juiz acolheu pedido da ex-secretária de Cultura e não concedeu indenização em dinheiro, mas ressaltou que ela deve se desculpar para minimizar os danos causados à memória da ex-primeira-dama - (crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil)

A ex-secretária Nacional de Cultura, Regina Duarte, terá que publicar uma retratação com “sinceros pedidos de desculpa” dirigidos à família do ex-presidente Lula. Isso porque ela publicou, no próprio perfil do Instagram, uma charge que aludia a um suposto patrimônio de R$ 256 milhões em nome de Dona Marisa Letícia.

A decisão foi publicada nesta segunda-feira (26/4), depois que o processo tramitou na 12ª Vara Cível de Brasília. Ressalvando o direito à liberdade de expressão previsto na Constituição de 1988 e na Declaração Universal dos Direitos Humanos, o juiz responsável pela sentença afirmou que “direito de crítica é inerente à democracia. O abuso deve ser coibido, em regra, não com censura prévia, mas com indenizações que inibam tal prática”.

Regina Duarte deve, agora, publicar a decisão na íntegra no mesmo perfil, acompanhada de uma declaração em que reconhece o erro. Mesmo afirmando que a atriz não foi a única a divulgar a informação falsa, o juiz determinou que ela se posicione por ser uma figura pública “conhecida nacional e internacionalmente, e, à época dos fatos, ainda exercia relevante função na Secretaria de Cultura”. O objetivo é “minorar a repercussão negativa” causada à “memória da falecida”.

Entenda

Tudo começou depois que o juiz Carlos Henrique André Lisboa, da 1ª Vara de Família e Sucessões de São Bernardo do Campo (SP), pediu esclarecimentos sobre uma aplicação de Marisa Letícia no Bradesco. No despacho, o magistrado confundiu as cifras e apontou que havia R$ 2.566.468 em nome da ex-primeira-dama.

Posteriormente, a defesa de Lula comprovou que os investimentos não passavam de R$ 26 mil. O fato foi reconhecido pelo juiz e o erro admitido logo em seguida em nova decisão.

Entretanto, durante esse meio tempo já circulavam boatos sobre quantias milionárias, inclusive muito superiores à estimada pelo magistrado, em nome de Marisa Letícia. No processo contra Regina Duarte, a defesa de Lula pediu também uma indenização de R$ 131 mil por danos morais. Essa, entretanto, foi negada.


Fonte: Correio Braziliense
Jéssica Gotlib, 26/04/2021



Nenhum comentário:

Postar um comentário