PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Número de mortes violentas cai 24,2% em Pernambuco nos quatro primeiros meses de 2019

Dados fazem parte do Monitor da Violência, índice nacional de homicídios criado pelo G1. No Brasil, redução foi de 23% no mesmo período, em relação a 2018.

Por G1 PE
12/06/2019

Homicídios caíram 24,2% nos primeiros quatro meses de 2019 — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Nos quatro primeiros meses de 2019, Pernambuco registrou uma redução de 24,2% no número de mortes violentas, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Nacionalmente, houve queda de 23%, segundo o Monitor da Violência, índice nacional de homicídios criado pelo G1 com base nos dados de 26 estados e do Distrito Federal.

METODOLOGIA: Monitor da Violência

Entre janeiro e abril de 2019, foram registradas 1.206 mortes violentas nos municípios pernambucanos. No mesmo período do ano passado, foram 1.592 crimes do tipo no estado, ou seja, 386 casos a menos, segundo dados fornecidos pela Secretaria de Defesa Social.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, o reforço na segurança pública no interior do estado pode ter contribuído para a redução das estatísticas da violência. A estratégia faz parte do Pacto pela Vida, política pública criada em 2007 para diminuir os crimes violentos nas cidades pernambucanas.

Número de mortes violentas em Pernambuco entre janeiro e abril
Houve uma redução de 24,2% entre os anos de 2018 e 2019

Houve uma redução de 24,2% entre os anos de 2018 e 2019
Homicídios20182019JaneiroFevereiroMarçoAbril250300350400450500
Fevereiro
 2018: 416
Fonte: Secretaria de Defesa Social


“Dentro dessa política, existem diversos fatores que contribuem para a redução da violência no estado. Em 2017, fizemos um plano para aumentar o efetivo e para interiorizar as polícias Civil, Militar, Científica, do Corpo de Bombeiros, para estarem mais presentes nas outras regiões do estado. Já começamos a enxergar essa redução no segundo semestre daquele ano”, afirma.

O poder executivo aponta o tráfico de drogas como o principal motivo dos homicídios registrados mensalmente. Para reverter esse quadro, o estado apostou na criação da Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, em janeiro de 2019. Em maio, o estado também sancionou a lei de Prevenção Social ao Crime e à Violência.

"Temos cerca de 11 municípios que representam cerca de 50% de todas as mortes que acontecem no estado, então voltamos nossa atenção a essas áreas. Focamos na Força-tarefa Vidas, fazendo um trabalho de repressão e prevenção ao tráfico, que representa cerca de 70% das mortes no estado, direta ou indiretamente", afirma Pádua.

Dados nacionais

Em abril de 2019, houve 3.636 assassinatos, contra 4.541 no mesmo mês do ano passado. Já no primeiro quadrimestre, foram 14.374 mortes violentas — 4,3 mil a menos que o registrado nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2018.

A tendência de queda nos homicídios do país foi antecipada pelo G1 no balanço dos dois primeiros meses do ano, que apresentaram redução de 25% em relação ao mesmo período do ano passado, e no balanço das mortes violentas de 2018, que teve a maior queda dos últimos 11 anos da série histórica do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, com 13%.




Nenhum comentário:

Postar um comentário