PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

MIX POINT

MIX POINT
Avenida José Gomes de Avelar, centro de Petrolândia, "O Melhor da Cidade"

terça-feira, 7 de maio de 2019

Messi tenta consolidar soberania com mais uma final da Champions

O camisa 10 ganhou o torneio quatro vezes (2006, 2009, 2011 e 2015)

Por Estadão
Via: Notícias ao Minuto
07.05.2019

© Juan Medina/Reuters

Na temporada em que completou 600 gols pelo Barcelona, já comemorou o título do Campeonato Espanhol e desponta como favorito a mais um prêmio de melhor do mundo da Fifa, o argentino Lionel Messi pode, nesta terça-feira, garantir mais um grande feito. O craque do Barcelona entra em campo às 16 horas (de Brasília) contra o Liverpool, na Inglaterra, para levar o clube catalão a mais uma final de Liga dos Campeões.

O camisa 10 ganhou o torneio quatro vezes (2006, 2009, 2011 e 2015) e está muito perto de disputar pela quinta vez a decisão. O Barcelona venceu o jogo de ida, semana passada, por 3 a 0, com dois gols do argentino, e pode se classificar até se perder por dois gols de diferença.

Com o Liverpool desfalcado de Salah e Roberto Firmino, o time catalão é o grande favorito. A cotação alta do Barcelona deve muito ao excelente momento vivido por Messi.

O argentino é o artilheiro do torneio com 12 gols marcados e tem nesta temporada a impressionante marca de 48 gols em 46 partidas. Em uma temporada em que outros grandes craques como Cristiano Ronaldo, Neymar, Modric e Griezmann já fracassaram, o camisa 10 reina soberano rumo ao recorde de seis prêmios da Fifa, hoje denominado The Best.

Mas há no futebol quem veja Messi como alguém acima da necessidade de ser premiado. O ex-goleiro argentino Ubaldo Matildo Fillol, por exemplo, afirma que o compatriota é disparado o melhor do mundo. "Ele está no pódio, entre os três maiores da história, junto com Pelé e Maradona. Messi está em um nível em que poucos chegaram", disse ao Estado o campeão da Copa do Mundo de 1978.

O craque disputa pelo Barcelona ainda neste mês o título da Copa do Rei contra o Valencia, com a chance de fechar a temporada com mais uma conquista. "Messi é imenso e bateu vários recordes. Não é necessário ele ganhar algo pela Argentina para provar alguma coisa. Todos os outros jogadores atuais estão três ou quatro degraus abaixo dele", disse Fillol.

Para quem já foi colega de Messi, o craque está muito acima dos outros. O ex-lateral Belletti atuou no Barcelona ao lado do craque, a quem define como extraordinário, e afirma que a falta de títulos do craque pela seleção argentina não diminui a carreira dele.

"Existe a pressão por isso (títulos pela seleção) e ele a enfrenta como pode. Em vez disso prefiro ir para o lado de valorizar o que ele conquistou e o nível de dificuldade que ele enfrenta e supera ano a ano", disse o campeão mundial com a seleção brasileira em 2002.

Belletti ainda brincou com o fato de o currículo dos jogadores ser marcado pelas diferentes conquistas acumuladas. "O que Messi fez e faz é algo absolutamente incrível. Já ganhou quatro Liga dos Campeões e acabou se destacando naquelas em que não conquistou. Não ganhou Copa. Pelé e Maradona não ganharam Liga dos Campeões. Eu ganhei Copa e Liga dos Campeões. Tem alguma coisa a ver (risos)?", questionou.

Aos 32 anos e com a possibilidade de acumular mais conquistas na carreira, Messi ganhou pelo Barcelona 34 taças e junto com Cristiano Ronaldo tem polarizado a disputa pelo posto de melhor do mundo há mais de dez anos.

Na opinião do ex-atacante Jairzinho, campeão do mundo em 1970 com o Brasil, Messi é o craque do momento por ser disciplinado, talentoso e criativo. "Maradona e Pelé tiveram seus momentos, mas agora é o Messi que comanda", afirmou. "Ele ganhou tudo no Barcelona. Não ter título na seleção é um mero detalhe", completou.

A outra semifinal da Liga dos Campeões será na quarta-feira, entre Ajax e Tottenham, em Amsterdã. Na partida de ida, em Londres, a equipe holandesa ganhou por 1 a 0.


Nenhum comentário:

Postar um comentário