PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Petrolândia - PE: Duas Carretas que em 2015 foram apreendidas pela polícia civil local, com 300 ks de maconha, documentos falsos e uma pistola 380, foram deixadas em um terreno conhecido como CEASA [vídeos e fotos]

QUEM AUTORIZOU? ESTÁ CORRETO?

Por redação do Blog Sertão News Petrolândia
Vídeo/Fotos: Alexandre Sertão
20.02.2019 



Buscando sempre a informação de forma clara e objetiva, a redação do Blog SNP,, foi ver de perto e trazer detalhes para você, em primeira mão, de Duas Carretas que á dias foram deixadas no terreno que seria construído o CEASA de Petrolândia - PE.

O terreno na quadra 11, localiza-se próximo ao parque de vaquejada João Pernambuco e das escolas municipais João Rodrigues e Agrícola. E a vários dias, estas duas carretas foram deixadas o local.

QUE CARRETAS SÃO ESSAS?

As carretas, 'branca' de placa: KCF - 5306 (Goiânia- GO), "vermelha" placa: ACV - 0113 (Goiânia- GO) ambas são veículos, que junto com seus respectivos motoristas (foram presos) que se identificaram sendo do estado de Goias,  foram apreendidas no dia 24 de junho de 2015, na BR 316, em Petrolândia - PE, no sertão de Itaparica, pela polícia civil do município, junto com outros policiais.  

MOTIVO DA PRISÃO

Foto: Assis Ramalho (24.06.2015)
A a carga era droga, e somava 300 kg de maconha. Além da droga, foram apreendidos documentos falsos, que dificultara a identificação dos dois homens.  Uma arma de fogo (pistola 380), que estava em poder de um dos motoristas, também foi apreendida. 

Eles informaram a polícia, que a droga vinha do Maranhão para a cidade de Caruaru (agreste de Pernambuco). Os homens foram presos em flagrante, por trafico de drogas; falsidade ideológica e porte ilegal de arma. 

Todos esses, e mais detalhes, vocês podem acompanhar no link a seguir no Blog de Assis Ramalho. Que na ocasião, no dia 25 de junho de 2015, entrevistou, através da "Web Rádio Petrolândia", o senhor Doutor Roberto Fonseca, o delgado que foi responsável pela operação. 

VEÍCULOS PROVENIENTES DE UM CASO DE JUSTIÇA, DEIXADO EM UM ESPAÇO PÚBLICA,  ESTÁ CORRETO?

A nossa redação chama a atenção para três detalhes:

Foto: Assis Ramalho (24.06.2015)
1- A certeza, da lentidão da justiça brasileira, que diga-se de passagem, não é novidade. Ou seja, o caso foi em 2015, hoje, 20.02.2019, quase quatro anos depois, e estes veículos ainda estão no município. 

As mesmas, já que ainda estão sobre o "poder de justiça" deveriam, pela lógica, estarem em um pátio, ou estacionamento da delegacia de polícia local, mas está condição é descartada. No dia da prisão isto aconteceu, como vocês podem conferir na foto ao lado, que a mesma foi tira pelo blogueiro Assis Ramalho, onde era a sede da a delegacia, que hoje, é "abandonada pelo estado", Na época, a polícia civil não tinha como manter as carretas em seu estacionamento, pois é pequeno. Nos dias atuais, a delegacia funciona na quadra 12, em um prédio alugado. Lá nem estacionamento existe. 

2- As carretas até a poucos dias ficavam em um pátio de um posto de gasolina no município, as quais, tiveram várias peças saqueadas. Agora se encontram estacionadas no terreno do Ceasa. Dando a impressão que lá, é um estacionamento: Público? Privado? ou de "veículos roubados"?, ou, que transportam coisas ilícitas? Ou da justiça? Que tarda e falha; e ainda trás transtornos, sucatas e lixo para o município. 

QUEM AUTORIZOU?

Outras perguntas vem a tona: Quem autorizou? Quem as transportou para o local? A justiça tem este poder ou, direito? 
Os veículos agora estão mais expostos, e muita coisa pode acontecer.  

Não temos ainda a(s) resposta(s), vamos em busca. Mas uma certeza temos, "Estamos de olhos abertos e a câmera ligada". Tudo com um único objetivo, trazer "A Notícia pra Você".

RESPOSTA ADQUIRIDA POR NOSSA REDAÇÃO 

As carretas quando apreendidas, eram de responsabilidade da polícia civil, a medida que o inquérito foi concluído,  passou a ser responsabilidade da justiça. Sendo assim, aonde os veículos estiverem, é responsabilidade da justiça.

Quanto ao local que as carretas estavam, o proprietário fez uma petição para a justiça retira-las, justificando assim, que as mesmas está ocupando o espaço, o estacionamento. Sendo assim, atendendo a petição do proprietário, o juiz que atua no município, determinou a retirada, e em acordo com a Prefeitura, determinaram um local, que foi aonde as mesmas estão atualmente, no terreno do CEASA.  

Fonte: NPR

 *Matéria Atualizada, ás 12h53min




VEJA O VÍDEO E DETALHES DO LOCAL 









CLICK A BAIXO, DO LADO DIREITO, E VEJA MAIS IMAGENS 




























Nenhum comentário:

Postar um comentário