PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Pernambuco confirma primeira morte por dengue em 2018

A Mulher de 53 anos era moradora de Paulista, no Grande Recife. Segundo a Secretaria de Saúde de Pernambuco, óbito aconteceu em 21 de fevereiro.

Por G1 PE
13.07.2018

O mosquito Aedes aegypti é transmissor da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil (Foto: Pixabay/Divulgação)

O Governo do Estado confirmou, em boletim divulgado nesta sexta-feira (13), a primeira morte causada por dengue em Pernambuco, em 2018. A vítima foi uma mulher de 53 anos, moradora de Paulista, no Grande Recife. De acordo com a Secretaria de Saúde, o óbito aconteceu no dia 21 de fevereiro, mas houve a necessidade de esperar os resultados dos exames laboratoriais.

Entre 31 de dezembro de 2017 e 7 de julho de 2018, o estado registrou 42 notificações de óbitos pelas aborviroses, que englobam dengue, zika, chicungunya e febre amarela, transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Dessas, seis foram descartadas e uma, confirmada. Outros 35 casos ainda estão sendo investigados.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, durante este período, foram notificados 13.006 casos de dengue em 171 municípios.

Esse número representa um aumento de 17,3% em comparação com o mesmo período de 2017, quando foram notificados 11.084 casos. Das notificações deste ano, 2.786 foram confirmadas e 4.210, descartadas.

No caso da chikungunya, houve redução de 51,3% no número de notificações, na comparação entre 2017 e 2018.

Este ano, foram notificados 1.647 casos em 120 municípios, com 235 confirmações e 714 descartes. No mesmo período de 2017 houve 3.380 notificações.

Pernambuco registrou, ainda, 486 notificações de zika em 73 cidades do estado, sendo 27 delas confirmadas e 350, descartadas. Em 2017, no mesmo período, foram notificados 497 casos, o que representa uma redução de 2,2% este ano.

O Índice de Infestação Predial do 3º ciclo do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) aponta que 84 municípios pernambucanos estão em situação de risco, 82 em estado de alerta e apenas 18 em situação satisfatória.

Onze bairros do Recife têm alto risco de infestação por Aedes aegypti, diz estudo


Recife

Um relatório divulgado pela Prefeitura do Recife aponta que 11 bairros do município têm alto risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti. (Veja vídeo acima)

As áreas da cidade onde os agentes de saúde ambiental mais encontraram larvas do mosquito são: Jordão, Água Fria, Beberibe, Várzea, Alto José do Pinho, Nova Descoberta, Joana Bezerra, Jaqueira, Parnamirim, Tamarineira e Alto José Bonifácio

O levantamento também mostra que 80% dos focos foram localizados dentro das residências, em locais como baldes e caixas-d'água, que são propícios à reprodução das larvas por facilitar o acúmulo de água parada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário