PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

domingo, 22 de abril de 2018

Petrolândia-PE: LIXÃO "II" as margens da BR 316, BNE- "Uma realidade em Construção"- Matéria IV- Veja vídeo e imagens do local


Por Redação Blog SNP
Vídeo/Fotos: Alexandre Sertão




No mês de março o Blog SNP, iniciou uma série de matérias sobre o BNE- Bairro Nova Esperança, localizado em Petrolândia, PE, no Sertão de Itaparica

E tema desta série é: BNE- "Uma realidade em Construção". E a 2ª matéria mostramos o lixo que se propaga pelo bairro, que classificamos: Lixão I, e a de hoje (22.04), vamos mostrar o que classificamos de Lixão II, este está bem próximo ao L. I, fica ao lado do Parque de Vaquejada João Pernambuco.




A existência do mesmo, e de outros, tem várias causas, vamos citar três pontos:

1- A Coleta de Lixo: São apenas dois dias na semana (sábado e domingo), contribui para que o lixo acumule-se nas residências, e alguns não querem mante-lo até a próxima coleta, e livra-se dele de qualquer forma, jogando nas ruas e neste lixões que a cada dia só aumenta; 

2-A comunidade contribui para a propagação do lixo: A falta de conhecimento dos riscos, de doenças que o lixo traz a comunidade como: "Tétano, Hepatite A, Cólera, Dermatite de contato, Tracoma (Conjuntivite), Febre tifoide, Verminoses, e tantas outras", sem falar na criação de lugares de foco de "muriçoca", e principalmente do mosquito "Aedes aegypti", transmissor de doenças que traz transtornos, e até morte, para todos, como a (Dengue, chicungunha e zica), tudo isso somada a falta de consciência e respeito a todos. Pois há pessoas do próprio bairro e pessoas que vem de outros lugares da cidade, e jogam lixo nas ruas, avenidas e ao redor da comunidade; e principalmente as margens da BR 316, que corta os dois lados (BNE I e BNE 2);

3- Falta de Coleta Seletiva:  A falta desta ação, faz com que lixo que pode e deve ser comercializado chamado "Lixo seco": Garrafas, latas, sacolas plásticas, papelão, entre outros, estão sendo mistura com o "Lixo úmido" sendo misturado.

Apresentamos os problemas, e de igual forma, vamos sugerir algumas soluções:

1- "Aumentar o número de dias de coletas de lixo"; dispor de container de lixo em pontos estratégicos, e isso com total certeza diminuiria o acúmulo-lo de lixo, e que esta solução deve está em harmonia coma segunda;

2- Realizar campanhas de forma permanente: Panfletagem casa a casa, conversando com a comunidade; Palestras na (s) escola (s) local, Posto de saúde, sedes de ações, igrejas, e outros lugarescom a presença de agentes de edemias, ACS (Agente Comunitário de Saúde), Vigilância Sanitária, Nutricionistas, e outros; ações nas ruas, mutirões de limpezas; e outro ponto importante, aplicar multas a aquelas pessoas que respeitem as normas da lei;    

3- Coleta Seletiva: O poder público junto a iniciativa privada, com a parceria da comunidade, deveria invetivar a criação de ONGs, associações ou cooperativas, para trabalhar a "Coleta Seletiva"; ou manter a (s) existente (s) no município, com capacitação, local adequado para separação do lixo, com máquinas que facilite este trabalho, e carros para transporta-lo separado do lixo úmido, facilitando a sua triagem do mesmo, criando assim postos de trabalhos, gerando emprego e renda.

Entendimento:

"Simples não é! Não será resolvido um problema de décadas em dias", "mas sabemos que é possível", quando se quer fazer funcionar uma política pública sustentável, que é direito do povo, obrigação da gestão, e dever de todos,  funcione! 

Para que com estas parcerias e ações "todo um município ganhe", diminuindo-se investimentos em medicamentos, exames, consultas, e outros gastos, "porque a população estará mais saudável".    

Click a baixo:


MAIS DICAS IMPORTANTES:

Como separar o lixo adequadamente? 

Fonte de base de pesquisa: UNIMED

Para colocar em prática essa atitude, é necessário saber identificar os tipos de resíduos. Confira a seguir o que faz parte do lixo úmido e do seco: 

LIXO ÚMIDO



LIXO SECO



Agora que você já sabe como separar os resíduos domésticos e quais benefícios disso, é hora de colocar a mão na massa – ou no lixo – e conscientizar todos de sua casa a fazer o mesmo.

"A ação de um, beneficia a todos 
                             Alexandre Sertão (22.04.2018)



Nenhum comentário:

Postar um comentário