Pesquisar este blog

CLICK NA IMAGEM E ACESSE O NOSSO CANAL

CLICK NA IMAGEM E ACESSE O NOSSO CANAL
CLICK NA IMAGEM E ACESSE O NOSSO CANAL

MIL GRAUS 1000°, sua loja Moda Praia em Petrolândia, no sertão de Pernambuco

MIL GRAUS 1000°, sua loja Moda Praia em Petrolândia, no sertão de Pernambuco
CLICK NA IMAGEM E TENHA ACESSO AOS DETALHES A LOJA

CLICK NA IMAGEM E VEJA COMO VOCÊ PODE CONCORRER AOS SORTEIOS DE SETEMBRO

Aurinézio

Aurinézio

RC SERVIÇOS TOPOGRÁFICOS

LAR & CIA

LAR & CIA
LAR & CIA + AGÊNCIA ATIVOS (Juntos para o seu bem estar) CLICK NA IMAGEM E VEJA DETALHES

AGÊNCIA ATIVOS - CLICK NA IMAGEM

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

FARMÁCIA ESPERANÇA

FARMÁCIA ESPERANÇA

ELETROLÉO

ELETROLÉO

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Comissão recebe ministro da CGU nesta quarta para explicar denúncias de sobrepreço na compra de tratores

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados reúne-se nesta quarta-feira (06.10) com o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário.

Wagner Rosário tem dito que episódio não significa que houve corrupção - 
(Foto: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)

A pedido do deputado Leo de Brito (PT-AC), o ministro deverá prestar novos esclarecimentos sobre o relatório que apontou sobrepreço de até R$ 130 milhões na compra de tratores e máquinas pelo governo federal. O sobrepreço foi denunciado por diversas reportagens na imprensa.


“A apuração da CGU faz parte das ações de auditoria iniciadas para investigar o chamado orçamento paralelo, que buscava garantir apoio ao presidente Jair Bolsonaro no Congresso em troca de emendas parlamentares”, explica Brito.

O ministro já esteve na comissão para falar sobre o assunto em agosto. Na ocasião, ele disse aos deputados que as informações foram vazadas de um relatório preliminar e que, avisado, o Ministério do Desenvolvimento Regional conseguiu renegociar os preços com a empresa.



De acordo com o relatório da CGU, a pesquisa de preços feitas pelo ministério se baseou em cotações feitas pelas fornecedoras, o que contraria a instrução normativa do Ministério da Economia. “O documento frisa ainda que caso o ministério decida prosseguir com a licitação, deve reajustar os preços para evitar o prejuízo aos cofres públicos”, ressalta o deputado.

A reunião será realizada às 10 horas, no plenário 11.

Por: Redação do SertNews
Fonte: Agência Câmara de Notícias, 06.10.2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário