Pesquisar este blog

CLICK NA IMAGEM E VEJA COMO VOCÊ PODE CONCORRER AOS SORTEIOS DE SETEMBRO

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery

Casa da Marmita, Bar, Restaurante e Delivery
Contato: 87 9 96414424

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE

VIDRAÇARIA TICO VIDROS, em Petrolândia - PE



segunda-feira, 26 de julho de 2021

Marcelo Ramos desafia Bolsonaro a vetar o Fundão: “Cumpra sua palavra”

Para o vice da Câmara, o presidente blefou ao dizer que vetaria o fundão. A manobra tem objetivo de dobrar o atual valor

Foto Reprodução

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), desafiou, nesta segunda-feira (26/07) o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a vetar artigo que prevê o pagamento dos Fundo Eleitoral, de R$ 5,7 bilhões, cumprindo a promessa que fez na semana passada após a aprovação por parte do Congresso Nacional, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

O deputado presidiu a sessão na qual a LDO foi aprovada. Depois disso, ele virou alvo de ataques do presidente, que o responsabilizou pela aprovação do valor de 5,7 bilhões para o fundo destinado a campanha.

Para Ramos, Bolsonaro blefou ao dizer que vetaria a decisão tomada pelo Congresso. Ele anda desconfia que o presidente participou de uma “grande armação” para dobrar o valor do fundo e colocar a culpa em outra pessoa.

“Eu avisei que era um golpe. Acreditando que eu fui vítima de uma grande armação dele. Ou seja, ele esperaria o Congresso aprovar os R$ 5,7 bilhões para vetar e depois encaminha um projeto de R$ 4 bilhões, que é mais do que o dobro do valor atual”, disse Ramos.

Segundo o parlamentar, ao defender um fundão de R$ 4 bilhões, Bolsonaro confirma essa manobra.

O dispositivo foi articulado por governistas e inserido no texto pelo relator, Juscelino Filho (DEM-MA).

Nesta segunda, o presidente defendeu uma redução no valor do Fundo Eleitoral voltado ao financiamento de campanhas.

O projeto está na mesa do presidente da República para sanção ou veto. Bolsonaro informou na semana passada, logo após deixar o hospital, que pretende vetar o aumento.


Com apoiadores

Nesta segunda, ao receber elogios de um apoiador pelo anúncio do veto, Bolsonaro mudou o tom sobre o chamado fundão e respondeu: “Deixar claro uma coisa: vai ser vetado o excesso do que a lei garante, tá? A lei [garante] quase R$ 4 bilhões. O extra de R$ 2 bilhões vai ser vetado. Se eu vetar o que tá na lei, eu estou em curso de crime de responsabilidade. Espero não apanhar do pessoal aí, como sempre”, disse.

“Se o pessoal começar a bater muito, vão escolher no segundo turno Lula ou, ou… Ou Ciro (Gomes). A crítica é válida quando ela tem fundamento, pessoal”, prosseguiu. A conversa de Bolsonaro com apoiadores foi registrada por um canal no YouTube simpático ao presidente.

Para Ramos, “manobra” de Bolsonaro tem o objetivo de dobrar o fundo eleitoral que nas eleições passadas ficaram em quase R$ 2 bilhões. “A verdade sempre aparece! Bolsonaro quer mais que dobrar o valor do fundo eleitoral que hoje é de 1,7 bi e ele quer passar pra 4 bi. A máscara de quem sempre quis aumentar o fundo eleitoral começa a cair!”, disse Marcelo Ramos.


Por Luciana Lima
Fonte: Metrópoles, 26/07/2021




Nenhum comentário:

Postar um comentário