PAULINELLY CHALÉS

PAULINELLY CHALÉS
CLICK NA IMAGEM E VEJA DETALHES

PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

CLICK NA IMAGEM

CLICK NA IMAGEM
ACESSE .... CONTRIBUA... COMPARTILHE

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES
BAIRRO NOVA ESPERANÇA, Avenida Padre Cícero, nº 90

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Evo Morales chega ao México após dificuldades no trajeto

Países como Bolívia e Equador não autorizaram sobrevoo da aeronave que levava o ex-presidente boliviano. Itamaraty confirmou que autorizou passagem.

Por G1
12/11/2019

Evo chega à Cidade do México — Foto: Reuters/Edgard Garrido

Evo Morales chegou nesta terça-feira (12/11) ao México, país que lhe concedeu asilo após renunciar ao cargo de presidente da Bolívia sob pressão das Forças Armadas bolivianas. Ele desceu da aeronave às 14h17 (de Brasília).


Evo Morales a bordo de avião que o levou para o México — Foto: Chanceler mexicano Marcelo Ebrard / Twitter

O boliviano embarcou na aeronave da Força Aérea mexicana por volta das 22h50 de segunda-feira no aeroporto de Chimoré, perto de Cochabamba – antigo reduto do ex-presidente. Antes, o avião fez uma parada para abastecimento no Peru, que em um primeiro momento havia autorizado passagem.

De acordo com o chanceler do México, Marcelo Ebrard, o avião com Evo teve dificuldades até pousar na capital mexicana devido às dificuldades em se obter autorização para sobrevoar espaços aéreos de países pelo caminho. Bolívia e Equador, por exemplo, não autorizaram (veja o périplo de Evo Morales até chegar à Cidade do México).

O Ministério das Relações Exteriores brasileiro confirmou que permitiu a passagem do voo com Evo pelo espaço aéreo do Brasil a pedido do governo do México.

Evo denuncia 'recompensa' para capturá-lo

Evo Morales é ajudado pelo ex-vice-presidente Alvaro García Linera ao preparar-se para amarrar o sapato ao chegar na Cidade do México — Foto: AFP/Pedro Pardo

Ainda na pista do aeroporto da Cidade do México, Evo Morales afirmou que grupos ofereciam até US$ 50 mil para que o entregassem. Segundo o ex-presidente da Bolívia, ele soube disso um dia antes de deixar o cargo. "Por isso, estamos muito agradecidos. Salvaram nossa vida", disse.
"Decidi renunciar para que não haja mais derramamento de sangue", disse Evo.
Evo ainda prometeu continuar na política. "Quero dizer que, enquanto eu estiver vivo, seguiremos na política. Enquanto estiver vivo, continuará a luta", afirmou.

Além de Evo, o agora ex-vice-presidente da Bolívia Álvaro García Linera e a deputada Gabriela Montaño desembarcaram no México, informou o jornal boliviano "El Deber".




Nenhum comentário:

Postar um comentário