PAULINELLY CHALÉS

PAULINELLY CHALÉS
CLICK NA IMAGEM E VEJA DETALHES

PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

CLICK NA IMAGEM

CLICK NA IMAGEM
ACESSE .... CONTRIBUA... COMPARTILHE

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES
BAIRRO NOVA ESPERANÇA, Avenida Padre Cícero, nº 90

domingo, 13 de outubro de 2019

JAPÃO: Tufão Hagibis deixa mortos e desaparecidos

Último balanço indica que 26 pessoas morreram, 175 ficaram feridas e 18 estão desaparecidas.

Por G1
13/10/2019
Blog SNP

Visão área mostra áreas residenciais inundadas pelo Rio Chikuma, em Nagano — Foto: Kyodo / via Reuters

O poderoso tufão Hagibis, que passou pelo leste e centro do Japão entre a noite de sábado (12/10) e o início da manhã deste domingo (13), deixou até o momento 26 mortos, segundo balanço da emissora japonesa NHK. Esse número, no entanto, pode aumentar, pois 18 pessoas estão desaparecidas e 175 ficaram feridas.

Hagibis, que foi acompanhado por chuvas com intensidade considerada "sem precedentes" pelos meteorologistas japoneses, causou inundações e deslizamentos de terra, e deixou quase meio milhão de casas sem energia.

As autoridades levantaram alertas de chuva e inundações para a região de Kanto - em torno de Tóquio -, quando o tufão atingiu a costa nordeste do país. Os avisos para áreas ao norte da capital começaram a ser retirados na manhã deste domingo.

Tufão Hagibis deixa 10 mortos e 90 feridos no Japão

Mais uma visão aérea mostra a inundação causada pelo Rio Chikuma em Nagano — Foto: STR / JIJI PRESS / via AFP Photo

O tufão deve sair para o mar na noite deste domingo, depois de passar pela ilha de Hokkaido, no norte do país.



O primeiro-ministro Shinzo Abe convocou uma reunião de emergência de ministros relevantes e enviou o ministro encarregado da gestão de desastres para as áreas mais afetadas. O governo também criou uma força-tarefa para lidar com os danos, informou a NHK.
"O governo fará tudo o que estiver ao seu alcance para cooperar com as agências relevantes para restaurar os serviços o mais rápido possível", disse Abe.
As dez mortes foram registradas em Chiba, Gunma, Kanagawa e Fukushima, informou a NHK. Entre as vítimas fatais havia um homem de 60 anos, encontrado em um apartamento inundado em Kawasaki.

Helicóptero da Força de Autodefesa do Japão sobrevoando áreas residenciais inundadas — Foto: Kyodo / via Reuters


Usina nuclear

Em Fukushima, norte da capital, a Tokyo Electric Power Co relatou leituras irregulares de sensores que monitoram a água em sua usina nuclear de Fukushima Daiichi durante a noite. O complexo está paralisado desde o terremoto e tsunami em 2011. Não há indícios de danos.

A NHK mostrou áreas residenciais inundadas nas regiões Centro e Leste do Japão, onde rios transbordam. Maiores danos foram registrados em Nagano. A emissora também mostrou helicópteros militares transportando passageiros que estavam isolados.

Neste domingo, Tóquio estava voltando à vida normal, com as lojas reabrindo e os trens retomando as operações.



Ponte ferroviária sobre o rio Chikuma, em Ueda, caiu — Foto: Kyodo / via Reuters

Alerta para 6 milhões de pessoas

As autoridades emitiram um alerta de evacuação para mais de 6 milhões de pessoas em todo o país.

A tempestade, que o governo disse ser a mais forte a atingir Tóquio desde 1958, trouxe fortes chuvas. A tormenta chegou à ilha principal de Honshu na noite de sábado. Um terremoto de magnitude 5,7 sacudiu Tóquio logo depois.

A Agência Meteorológica do Japão emitiu o nível mais alto de alerta para 12 prefeituras.

Os principais aeroportos da capital, Haneda e Narita, cancelaram mais de mil voos.

O Japão cancelou uma revisão da frota marítima planejada para segunda-feira (14/10), disse um porta-voz da Força de Autodefesa Marítima.

Equipes de resgate no distrito de Shibata, província de Miyagi — Foto: Charly Triballeau / AFP Photo

Copa do Mundo de Rúgbi e F-1

Três partidas da Copa do Mundo de Rúgbi foram canceladas. Os organizadores do Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 também cancelaram sessões de treinos e qualificação do sábado.

Tufão Faxai

No mês passado, outra forte tempestade, o tufão Faxai, destruiu ou danificou 30.000 casas em Chiba, leste de Tóquio, e causou extensos cortes de energia.

Equipes de resgate no distrito de Shibata, província de Miyagi — Foto: Charly Triballeau / AFP Photo


Deslizamento de terra em Tomioka, norte de Tóquio — Foto: Yohei Kanasahi / Kyodo News / via AP Photo



Nenhum comentário:

Postar um comentário