PAULINELLY CHALÉS

PAULINELLY CHALÉS
CLICK NA IMAGEM E VEJA DETALHES

PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

CLICK NA IMAGEM

CLICK NA IMAGEM
ACESSE .... CONTRIBUA... COMPARTILHE

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES
BAIRRO NOVA ESPERANÇA, Avenida Padre Cícero, nº 90

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Executiva Nacional do PSL registra em cartório pedido de expulsão de Eduardo


A Executiva Nacional do PSL registrou em cartório nesta quinta-feira (24/10) um pedido de expulsão do atual líder da bancada do partido na Câmara, Eduardo Bolsonaro (SP). Ontem, deputados paulistas da ala bivaristas entregaram o pedido ao partido.

Por Agência do Estado
Via Diário de Pernambuco
Blog SNP, 25/10/2019

Nesta semana, Eduardo Bolsonaro assumiu a liderança do partido na Câmara e desistiu da embaixada dos EUA. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil )

Eles querem ainda a destituição de Eduardo do cargo de presidente do diretório estadual de São Paulo. O documento, a qual o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, teve acesso, é assinado pelo senador Major Olimpio e pelos deputados Abou Anni, Coronel Tadeu, Joice Hasselmann e Júnior Bozzella.

Outro pedido é que seja revogado o cancelamento de 200 diretórios municipais do PSL em São Paulo. A alegação é que Eduardo suspendeu esses diretórios de forma ilegal e que age colocando interesses pessoais acima do partidário. O documento inicial pedia apenas destituição e a reativação dos diretórios, mas o pedido de expulsão foi feito em um complemento.

O grupo bivarista anexou ao documento uma postagem feito por Eduardo no dia 4 de outubro em sua conta no Twitter. "Nos locais em SP onde houver judicialização do PSL municipal apoiaremos candidatos de outros partidos ou ninguém, simples. Não vamos apoiar alguém só porque é do PSL, nosso público não é assim. E seguiremos derrubando diretórios não alinhados", diz o atual líder da bancada na publicação na rede social. Para os bivaristas, isso é um sinal de que o Eduardo age contra o partido.
O documento cita ainda uma série de ações judiciais promovidas pelos diretórios municipais contra a gestão de Eduardo, como Altinópolis, Jaú, Cândido Mota, entre outros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário