CLICK NA IMAGEM

CLICK NA IMAGEM
ACESSE .... CONTRIBUA... COMPARTILHE

PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES
BAIRRO NOVA ESPERANÇA, Avenida Padre Cícero, nº 90

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Projeto Educação: entenda a importância do regionalismo de 30 para a literatura brasileira

Flávia Suassuna destaca os principais autores da época: Rachel de Queiroz, José Lins do Rego, Jorge Amado e Graciliano Ramos.

Projeto Educação: veja questão resolvida de literatura sobre o regionalismo de 30

Durante a década de 30, com a revolução que iria mudar o cenário político do Brasil, a literatura também mudou. No Nordeste há quatro escritores que se destacam: Rachel de Queiroz, José Lins do Rego, Jorge Amado e Graciliano Ramos. A fase é uma das mais importantes da literatura brasileira e é o tema do Projeto Educação desta segunda-feira (16.09).

Segundo a professora Flávia Suassuna, o Nordeste teve um derramamento de sangue muito grande porque havia raízes muito profundas com as persistências coloniais. Então, a prosa da década de 1930 seria uma resposta a esse contexto de conflitos.

Projeto Educação: veja questão resolvida de literatura sobre o regionalismo de 30

Já que o Regionalismo de 30 é um tema recorrente no Exame Nacional do Ensino Médio, a professora Flávia escolheu a seguinte questão para exercitar: (Veja vídeo acima)

Sobre a prosa na segunda geração do modernismo, é correto afirmar, exceto:

a) o romance brasileiro produzido nas décadas de 1930 e 1940, período em que o país e o mundo viveram profundas crises, colocou-se a serviço da análise crítica de nossa realidade e teve na obra de Graciliano Ramos sua principal expressão.





b) ainda que distantes do experimentalismo estético proposto pelos modernistas de 1922, os romancistas de 1930 consideravam irreversíveis muitas de suas conquistas, tais como o interesse por temas nacionais, a busca de uma linguagem mais brasileira e o interesse pela vida cotidiana.

c) o romance de 1930, embora pareça usar uma linguagem mais tradicional, é moderno, já que não só quebra a linearidade narrativa, mas também presentifica a linguagem regional, quando acolhe as variações linguísticas.

d) a prosa na segunda geração do modernismo foi marcada pela preocupação com a descoberta e com a exploração de novas técnicas narrativas, além da sondagem do universo social e psicológico do ser humano. Entre suas principais obras, está "Macunaíma", de Mário de Andrade.

e) a produção em prosa do segundo tempo modernista concentra-se nas questões nacionais e se estrutura a partir de uma narração que denuncia as injustiças contra as minorias mulheres, trabalhadores, crianças de rua, retirantes de seca...

Regionalismo


Projeto Educação: entenda a importância do regionalismo de 30

De acordo com a professora, uma das coisas fabulosas do romantismo romântico de 1930 é o fato de que não há uma prosa regionalista romântica na Europa. Então, são tendências que aconteceram no Brasil porque o nosso povo precisava se entender como país e, segundo a professora, era preciso apresentar uma região a outra. (Veja vídeo acima)

Flávia Suassuna explica que há 3 tendências na prosa do romantismo no Brasil que não aparecem na Europa: a prosa indianista, a prosa regionalista e a prosa urbana. São elementos criados no Brasil para elaborar o país que emergia.

A prova de Literatura é no primeiro domingo do Enem, que este ano cai no dia 3 de novembro. O aluno precisa fazer 90 questões objetivas (Linguagens, Códigos e suas tecnologias; Ciências Humanas e suas tecnologias), além da redação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário