PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

MIX POINT

MIX POINT
Avenida José Gomes de Avelar, centro de Petrolândia, "O Melhor da Cidade"

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Hospital paulista divulga novo foto de Débora Dantas, que tem boa evolução

Paciente está sendo acompanhada pelo namorado Eduardo. Foto: HERP/Divulgação

Um dia após receber alta do Centro de Terapia Intensiva (CTI), a estudante pernambucana Débora Dantas, 19 anos, que perdeu o couro cabeludo em um acidente de kart no Recife, em agosto, se recupera sem intercorrências e apresenta boa evolução clínica em um quarto do Hospital Especializado de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Débora está se submetendo a uma série de procedimentos cirúrgicos na unidade de saúde, após ser transferida do Hospital da Restauração, no Recife, onde fez um reimplante mal-sucedido. Nesta quarta-feira, a assessoria de comunicação do Hospital Especializado divulgou foto da paciente acompanhada de seu namorado, o microempresário Eduardo Tumajan.
Desde que chegou ao hospital paulista, em 18 de agosto, Débora já foi submetida a duas cirurgias. A primeira aconteceu no dia 24, quando foi realizado retalho microcirúrgico com enxertos de pele de outras partes do corpo. O músculo foi refeito com material das costas, já pedaços de pele da perna foram usados para cobrir a região, chamada de calota craniana.
Na segunda-feira foi feita outra operação, para cobrir as partes da cabeça que ainda estavam expostas, sem couro cabeludo. Os médicos utilizaram enxerto de pele da coxa, neste caso. A menina está acompanhada do namorado, o microempresário Eduardo Tumajan.

Relembre o caso




Débora foi escalpelada na tarde do domingo, 11 de agosto, enquanto andava de kart. Durante a corrida, o cabelo da jovem enroscou no motor do veículo, que arrancou o couro cabeludo e a pele acima dos olhos. Ela foi socorrida pelo namorado, Eduardo, e levada para o Hospital da Restauração (HR) no mesmo dia, onde foi operada por uma equipe médica liderada pelo cirurgião plástico Jonathan Vidal.

Tentou-se reimplantar o couro cabeludo, mas o implante não funcionou. Apareciam trombos (coágulos) nas veias que ligavam o tecido arrancado à cabeça, prejudicando a irrigação sanguínea da região. A operação foi acompanhadas pela internet, por médicos do Baylor College of Medicine, localizado em Houston, nos Estados Unidos.

Foi da equipe americana que veio a sugestão de transferência para Ribeirão Preto, para que Débora fosse operada por um amigo de Jonathan, o também cirurgião plástico Marco Maricevich. A moça viajou em um avião pago pela rede varejista Walmart (atual Big Bompreço) - foi em uma unidade da rede, localizada em Boa Viagem, que aconteceu o acidente. Era no estacionamento do supermercado onde estava a pista de kart, de propriedade da Adrenalina Kart Racing.

A operação foi realizada no dia 26. Além de Marco, participaram da equipe os médicos Alex Fioravanti, Salomão Chade, Daniel Lazo e Olimpio Colichio Filho - os dois últimos acompanham Débora desde que chegou a Ribeirão Preto. A Polícia Civil investiga o acidente, tendo 30 dias para concluir o inquérito, a contar da abertura das investigações. Um dos aspectos analisados pela polícia é se houve negligência da empresa de kart.



Nenhum comentário:

Postar um comentário