CLICK NA IMAGEM

CLICK NA IMAGEM
ACESSE .... CONTRIBUA... COMPARTILHE

PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES

AURINÉZIO CONSTRUÇÕES
BAIRRO NOVA ESPERANÇA, Avenida Padre Cícero, nº 90

terça-feira, 9 de julho de 2019

Bolsonaro sanciona lei que cria a 1ª universidade federal de seu governo

O presidente afirmou que a universidade irá marcar uma nova e "diferente forma de encarar o ensino público no Brasil"

Fonte: Exame
Por Eduardo F. Filho
09 de jul de 2019

Solenidade de comemoração do 196º Aniversário da criação do Batalhão do Imperador e o 59º de sua Transferência para a Capital Federal (Marcos Corrêa/PR/Reprodução)

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que cria a primeira universidade federal de seu governo. A Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), segundo o Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (09/07), é um desmembramento do campus da Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT), criada em 2000. A UFNT, com natureza jurídica de autarquia vinculada ao Ministério da Educação, terá sede e foro no município de Araguaína, Estado do Tocantins. 

Em vídeo divulgado na tarde desta segunda-feira (08/07) nas redes sociais do programa de rádio, “A Voz do Brasil”, Bolsonaro afirmou que o objetivo da nova instituição é “ministrar ensino superior, desenvolver pesquisa nas diversas áreas do conhecimento e promover a extensão universitária, caracterizando sua inserção regional”. E ainda completou: “É a primeira [universidade] do nosso governo e será uma forma diferente, mas diferente no bom sentido, de encarar o ensino público no nosso país. O Tocantins merece”.

Com a nova lei, cursos, alunos e cargos dos campi de Araguaína e Tocantinópolis vão ser automaticamente transferidos para a UFNT. Outras duas unidades também serão criadas e se chamarão Xambioá e Guaraí.

Hoje, a Fundação Universidade Federal do Tocantins tem cerca de 20 mil alunos e por volta de 50 cursos presenciais de graduação, entre licenciaturas, bacharelados e cursos tecnológicos.

A criação da universidade foi aprovada no Congresso Nacional no dia 12 de junho deste ano. Na ocasião da aprovação no plenário, a relatora na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), a senadora Kátia Abreu (PDT-TO), agradeceu a aprovação do projeto e disse que a nova universidade faria diferença para os jovens de diversas regiões e estados que circundam o Tocantins.


Nenhum comentário:

Postar um comentário