PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

“Trabalho de agricultor, já morei em casa de Taipa, tomei café com farinha” conheça a história do jovem que sonha em conhecer seu ídolo Gusttavo Lima

Seu nome é Janicleiton Souza Nascimento, mais conhecido como Kleyton Souza, da cidadezinha do interior do Pernambuco, Santa Maria da Boa Vista-PE.

Do Portal Jatobá 
27.02.2019

“Trabalho de agricultor, já morei em casa de Taipa, tomei café com farinha” conheça a história do jovem que sonha em conhecer seu ídolo Gusttavo Lima.

Em depoimento ao Portal jatobá ele disse:
“GUSTTAVO LIMA É A MINHA INSPIRAÇÃO, às vezes me pego chorando ouvindo as músicas dele, vendo a história dele eu me identifiquei, pois tudo que ele sonhava eu também sonho, o grande sonho de Gustavo era alcançar o sucesso e ajudar sua família, e foi exatamente isso que ele fez e é o que eu desejo fazer um dia, pois meus pais já sofreram muito pra nos criar e merecem uma vida digna.”
Eu já escrevi inúmeros e-mails pra inúmeros programas de TV, infelizmente até hoje nunca tive retorno, sei que não é fácil, mas eu não vou desistir desses sonhos, pois sei que Deus existe e tudo acontece no tempo de Deus.

Sou de família pobre humilde e trabalhadora, somos agricultores, trabalho desde os sete anos de idade pra ajudar meus pais nas despesas de e casa, quando eu tinha essa idade, morávamos numa ilha chamada Ilha da Missão, numa casinha de taipa coberta com palhas de coco, nesta ilha plantávamos nossas roças, o meu pai nunca teve uma terra pra plantar, então ele ia até as pessoas que tinham e pedia pra plantar de meia e quando chegava ao final da roça se ganhasse algum dinheiro dividia meio a meio, o problema e que na maioria das vezes não ganhavam nada, daí o meeiro dele fazia uma feira pra nos ajudar, pois na maioria das vezes nos faltava até o que comer, inúmeras vezes vi minha mãe colocar num copo café com farinha e dá a mim e meus irmãos como café da manhã, eu não ignorava, pois eu sabia que se ela estava me dando aquilo é porque não tinha condições de me dá algo melhor, mas eu ficava muito triste, pois quando ela vinha me entregar esse copo de café com farinha dos olhos dela saiam lágrimas, eu não perguntava o porquê pra não a fazer sofrer mais do que estava sofrendo, mas eu sabia muito bem porque aquelas lágrimas caíam.

Meu Pai sempre procurou melhoras pra gente, chegamos a sair desta ilha e fomos morar num barraco de lona no (MST) Movimento Sem Terra, onde o governo nos daria uma casa e um pedaço de terra pra trabalharmos, mas nem tudo foi como imaginamos, não deu certo pra gente morar nesse assentamento, pois nessa época tinha dois irmãos meu que viviam doentes por causa do calor que fazia debaixo do barraco de lona.

Então depois de um tempo Painho arrumou outro lugar pra gente trabalhar, novamente morar numa casa de taipa, mas coberta de telhas, moramos alguns anos neste lugar, mas as coisas não melhoravam, chegamos a comprar umas criações de cabras, mas fomos obrigados a vender porque estava faltando o que comer e precisávamos fazer a feira, então vendemos as cabras e fizemos uma feira.

Daí Painho começou trabalhar diárias de serviços pra um filho de um ex-prefeito da cidade, esse homem tinha uma fazenda na ilha da missão e propôs a Painho um salário mínimo e uma moradia na ilha pra que Painho trabalhasse pra ele nessa fazendo, e assim fizemos, voltamos a morar na Ilha da Missão.

Moramos lá por muitos anos novamente e hoje estamos morando de aluguel na cidade, pois Painho não trabalha mais pra o filho do ex-prefeito depois de um prejuízo que ele teve com a roça.

O patrão plantava banana, mas um dia veio um vento e derrubou toda plantação, e com isso ele precisou se desfazer de alguns trabalhadores, incluindo painho, daí agente também já tinha uma pequena roça plantada numa outra fazendo onde meu pai tinha arredado pra plantar, porém a roça foi toda ao chão com o forte vento que deu, diante desta situação para sobrevivermos catávamos “algaroba”.

 Hoje nos encontramos numa situação muito complicada, meu pai trabalha para outra pessoa ganhando apenas um salário mínimo, meu irmão trabalha pra um dono de uma churrascaria ganha apenas R$ 800 reais por mês e eu com meu outro irmão estamos desempregados, fazemos apenas showzinho acústico na cidade pra ajudar nas despesas.

Kleyton nos contou que teve um homem que vendo o seu talento para a música propôs uma parceria ao mesmo, e começou a realizar pequenos shows na cidade e região, porém sem nunca receber nada por isso, esse possível empresário o abandonou e o mesmo teve que se desfazer da banda por não ter condições de mantê-la financeiramente.

O jovem diz ter dois grandes sonhos, o primeiro é dá uma casa própria aos meus pais e o segundo é conhecer o meu grande ídolo Gusttavo Lima, gostaria muito de conhecê-lo e poder cantar ao lado dele, às vezes o Gustavo vem fazer show aqui em Petrolina cidade vizinha, no período de São João ele sempre está por aqui, todo ano eu tento juntar dinheiro para ir, mas nunca consigo ir ao show dele, fico muito triste com isso, mas sei que se fosse da vontade de Deus teria dado certo, então me conformo e fico acompanhando o show dele através da transmissão que o Instagram do São João do Vale faz.

Mas sei que um dia vou conseguir!


Sertanejo Gusttavo Lima repostou em seu Instagram, o vídeo do jovem, a postagem já conta com mais de 1 Milhão de Visualizações:

Um comentário:

  1. Sempre disse a ele que ele vai conseguir,Deus vai honrar ele e que ele nunca perca a fé,Deus deu um sinal e mais Deus vai fazer por ele ,basta ter fé!!!Deus te abençoe e proteja Kleiton!!! Cidinha santana

    ResponderExcluir