PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

PETROLINA-PE: Homem agride companheira com uma marreta e põe fogo na casa dela em Petrolina- Veja o Vídeo

A vítima, de 40 anos, prestou queixa na polícia, mas, até o momento, o agressor não foi preso. O homem fugiu levando dois dos sete filhos do casal.

Do G1 Petrolina
 31/08/2017 09h32

O cômodo onde a vítima morava ficou destruído (Foto: Reprodução / TV Grande Rio)

Nos últimos dez anos, uma mulher de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, viveu uma triste rotina de agressões físicas, verbais e psicológicas. Mãe de sete filhos, a vítima, de 40 anos, foi espancada mais uma vez por seu companheiro no início desta semana. A mulher foi atingida por um golpe de marreta na cabeça poque tentou impedir que o homem vendesse o botijão de gás da família.

“Ele queria vender o '‘bujão’. Aí ele começou a brigar poque queria levar '‘bujão’. Eu disse que ele não ia levar porque custou meu dinheiro. E ele pegou e lascou a marreta em mim, na minha cabeça”, conta a vítima.

A família morava em um cômodo, nos fundos da casa da mãe da vítima, no bairro Antonio Cassimiro, na Zona Norte de Petrolina. Depois de agredir a mulher, o homem aproveitou que a vítima e os filhos saíram do local e tocou fogo, destruindo todos os objetos da família. As chamas ainda atingiram as paredes de uma casa vizinha.

Após causar o incêndio, o homem fugiu levando dois dos sete filhos do casal. Quatro ficaram na casa de uma vizinha e apenas a mais nova ficou com a mãe. A vítima procurou a polícia e prestou queixa, mas, até o momento, o homem não foi preso. “Eu só quero cuidar de meus filhos, só. Ser feliz, em paz”, deseja a mulher.

____________________


- Infelizmente é triste dizer, que este é mais um caso entre milhares todos dias, de violência contra a mulher, todos os dias a cada minuto, várias mulheres são agredidas, e o pior na maioria absoluta dos casos, pelos próprios companheiros, a mulher do vídeo a baixo sofria á anos, muitas sofrem uma vida toda em silêncio, muitas vivem a dor, choram seu pranto, e lavam a face em lágrimas, por medo, receio de denunciar os maus tratos, por medo de perderem suas vidas, pois os agressores ameaçam, que se contar pra alguém, ou denunciar, elas morrem.

Meu texto são simples rabiscos, para falar da indignação contra este e qualquer tipo de violência, seja com quem for, e sobre a mesma, há uma lei que está fazendo o seu 11º Aniversário, a "Lei Maria da Penha", sim algo mudou, casos foram resolvidos, agressores foram intimidados, presos e até condenados pelos seus atos, mas ainda está longe de serem resolvidos tantos casos, que nem se quer viram denúncia, quanto mais pena, para punir este tipo de violência, que quando praticada não atingi somente a mulher, e sim toda um grupo de pessoas, filhos, família, e deixa uma marca na sociedade, sociedade está que mesma marcada, muitas vezes fecha os olhos,e viram as costas, e as autoridades covardemente calam diante de tanta maldade e seus triste números e fatos. 

Por Alexandre Sertão  

VEJA O VÍDEO


Vídeo do G1 Petrolina e Região

Nenhum comentário:

Postar um comentário