PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

segunda-feira, 20 de março de 2017

Floresta e municípios do Sertão de Itaparica vão integrar a “Rota do Cordeiro”



O Ministério da Integração Nacional, lançou nos dias 15 e 16 de março de 2017, o Programa Rota do Cordeiro no Território do Sertão de Itaparica em Pernambuco. O evento foi realizado no auditório do Campus Floresta no IF- Instituto Federal Sertão, município de Floresta-PE. Durante os dois dias de realização da 1ª Oficina de Diagnóstico Local e Carteira de Projetos, o evento contou com a participação de mais de 80 representantes de diversas instituições públicas e privadas, dentre elas destacamos o MAPA – Ministério da Agricultura, Embrapa, Codevasf, SUDENE, Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria Estadual de Agricultura, SARA, IPA, ADAGRO, PRORURAL e Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico – ADDPER-PE, ITEP-PE, SEBRAE-PE, CMDRS – Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rurais do Pólo Itaparica, Secretarias de Agricultura dos sete municípios do Território, Câmara de Vereadores, além de cooperativas e associações de produtores rurais.

Na abertura da oficina, o representante do MAPA, Michel Ferraz, contextualizou as ações no Ministério da Agricultura, no tocante ao tema ABC – Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, programa que consiste na recuperação e conservação de solos produtivos, a integração de sistemas agrícolas, bem como o engajamento de investidores para financiar as atividades. O presidente da Coopercapri, Edmir Souza, falou de suas experiências nos diversos fóruns como criador, que espera que a oficina Rota do Cordeiro venha destravar o “freio de mão” nos investimentos na atividade em infraestrutura de beneficiamento, que venha consolidar a estruturação da cadeia produtiva no território de forma sustentável e com inclusão social.


O líder da Câmara de Vereadores do município de Petrolândia e Produtor Rural, Silvio Rogério, espera que a Rota do Cordeiro, construa boas propostas e encaminhamentos no sentido de alavancar recursos para desenvolver muito mais a ovinocaprinocultura na região. A diretora do IF-Sertão, Professora Vera Lucia, ressaltou da importância da integração das ações com apoio todas as instituições, Ministério da Integração, Embrapa, Ministério da Agricultura, Governo do Estado de Pernambuco, através do Prorural, IPA, Banco do Nordeste, Cooperativas e associações unidas e organizadas, a Rota do Cordeiro, será o ponto inicial para o desenvolvimento da região e transformar o sonho de muitos produtores em realidade. Concluiu, informando que o Campus Floresta é uma referencial local, quando o assunto é a agropecuária, com profissionais da área, bem como a existência dos cursos técnicos em agropecuária e agroindústria.



O Prefeito de Floresta, Ricardo Ferraz, cumprimentou e deu boas vindas a todos os presentes. Destacou que a ovinocaprinocultura é uma marca de Floresta, ressaltando a importância da instalação do abatedouro frigorifico em Floresta para atender as demandas e necessidades dos criadores do Polo Itaparica, acrescentou que um empreendimento desse porte possa contemplar não só o grande criador, que os pequenos criadores sejam beneficiados com a organização dessa cadeia produtiva tão importante para Floresta e região, seja na comercialização, na compra conjunta de insumos e nos financiamentos dos Bancos para os pequenos criadores organizados em associações. Enfim, colocou a estrutura da Secretaria de Agricultura, a disposição para apoiar nas ações que serão desenvolvidas pelos atores do pólo Itaparica.

O consultor, Carlos Henrique, após cada participante se apresentar, destacou para o publico presente, a metodologia do Programa Rota do Cordeiro, que é uma iniciativa do Ministério da Integração Nacional, com a participação da Embrapa Caprinos e Ovinos e diversos parceiros institucionais. O Programa Rota do Cordeiro tem o objetivo de profissionalizar a cadeia produtiva da ovinocaprinocultura, articulando os sistemas de produção, processamento e comercialização por meio da criação de sistemas agroindustriais integrados. Com o intuito de modernizar a produção, visando à melhoria de renda para o produtor e ligar os elos da cadeia produtiva, beneficiando também o consumidor com produtos seguros, com melhor qualidade e oferta regular.

Os representantes do MI-Ministério da Integração, Joaquim Carneiro e Rodrigo Xavier, apresentaram em conjunto, um breve histórico das ações até 2013, e o novo formato que são as Rotas de Integração Nacional, que são redes de APLs – Arranjos Produtivos Locais, setorialmente e territorialmente interligados que promovem a estruturação das cadeias produtivas, mediante o aproveitamento das sinergias coletivas e a ação convergente das agências de fomento. Ainda contextualizou sobre o cenário atual, a desorganização em todos os elos da Cadeia Produtiva da Ovinocaprinocultura.

O representante da Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE), Sr. Selmo, apresentou algumas experiências e ações em andamento, desenvolvidas no Pólo de Tauá, região do Inhamuns no Ceará, em parceria com o governo estadual e municipal e implantação de Centro Tecnológico de Apoio à Produção, além do Desenvolvimento da Caprinocultura Leiteira.

O representante do MI-Ministério da Integração, Joaquim Carneiro, apresentou o fluxo operacional e a estratégia de construção da carteira de projetos e como traçar objetivos, ressaltando que é importante construir e executar em conjunto, com a colaboração de todos, sinergia e governança, potencializando os recursos.

O consultor, Carlos Henrique, iniciou o trabalho em grupos com os representantes das instituições presentes, a fim de identificar os gargalos e potencialidades do Território do Sertão de Itaparica. Grupo 1 – Forças, Grupo 2- Oportunidades, Grupo 3 – Fraquezas, Grupo 4- Ameaças.

Os resultados dos trabalhos em grupo foram apresentados em plenária, e serão disponibilizados posteriormente na “Plataforma Integra” no site do Ministério da Integração Nacional. No dia seguinte, o consultor, Carlos Henrique, iniciou o debate com a plenária para construção da Visão de Futuro para o Polo Itaparica, sendo aprovada por unanimidade por todas as instituições presentes a seguinte frase:

“Ser referência de credibilidade e inovação da ovinocaprinocultura, baseada na inclusão social, com qualidade e sustentabilidade”.

Dando continuidade, os coordenadores da oficina, iniciaram os trabalhos em grupos para construção da Matriz da Carteira de Projetos para o Polo Itaparica. Grupo 1 – Insumos e Produção, Grupo 2 – Beneficiamento e Agregação de Valor, Grupo 3 – Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Estradas, Energia e Telecomunicação. Grupo 4 – Financiamento e Capital Social, Associativismo e Cooperativismo, Planos de Negócios, Governança do Polo e do Território. Este último grupo foi apresentado pelo representante do Banco do Nordeste, Agente de Desenvolvimento, Adelmo de Souza Azevedo. Os resultados foram apresentados em planária pelas lideranças dos grupos, que formularam diversas propostas e ações para a matriz da Carteira de Projetos.

Finalizando os trabalhos, por sugestão dos coordenadores da oficina da Rota do Cordeiro e dos representantes do Ministério da Integração e aprovado por unanimidade por todos os presentes na oficina, foram escolhidos os nomes dos  integrantes que compõe o Plano de Ação da Ovinocaprinocultura do Banco do Nordeste, sendo acrescentados os nomes dos representantes dos demais municípios do Polo Itaparica, Carnaubeira da Penha, Itacuruba, Jatobá, Tacaratu e o município de Inajá, por solicitação do Padre Luciano da Diocese de Floresta. Sendo assim, encerrado os trabalhos da oficina, com a criação do Comitê Gestor do Polo Itaparica, que tem a missão de acompanhar as ações e propostas da Matriz da Carteira de Projetos.

Por Adelmo Azevedo, Agente de Desenvolvimento do Banco do Nordeste.


fONTE: Blog do Elvis



Nenhum comentário:

Postar um comentário