terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Moradores protestam por segurança e BR-428 é bloqueada em Petrolina

Protesto ocorreu um dia após a morte de um homem no bairro. 
Polícia Militar assinou documento garantindo a presença de trailer no local.

Moradorees do Residencial Vivendas bloquearam a BR-428 ao pedir por segurança (Foto: Aracelly Romão / TV Grande Rio)

Os moradores do residencial Vivendas bloquearam a BR-428, na manhã desta terça-feira (14), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Os dois sentidos da via foram interditados enquanto os manifestantes pediam mais segurança. O protesto ocorreu um dia após o assassinato de um homem que morava no bairro.

A manifestação aconteceu na entrada do Residencial Vivendas. De acordo com famílias que moram na região, a violência está aumentando na localidade. Os moradores afirmam que os assaltos acontecem diariamente dentro do residencial. Segundo eles, os criminosos agem livremente e até andam armados intimidando a comunidade. Para garantir maior segurança, os moradores querem uma base fixa da Polícia Militar no local.

Os dois sentidos da rodovia ficaram congestionados (Foto: Aracelly Romão / TV Grande Rio)

Durante o protesto dessa terça-feira (14), a Polícia Rodoviária Federal tentou negociar com os manifestantes, mas os moradores não aceitaram liberar parte da via até a chegada de um trailer da Polícia Militar. Só foi permitida a passagem de ambulâncias e veículos com idosos. O engarrafamento ficou intenso nos dois sentidos. A rodovia só foi liberada com a garantia da entrada no bairro de uma equipe da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam).

Depois do protesto, houve um acordo entre a comunidade e a Polícia Militar, onde foi assinado um termo de compromisso. No documento a PM promete a permanência de um trailer no local, por tempo indeterminado ou até que a situação das viaturas voltem a normalidade. No mesmo documento os moradores se comprometeram em manter o diálogo com a PM, sempre que for necessário a intervenção da polícia no local.


Do G1 Petrolina

Nenhum comentário:

Postar um comentário