terça-feira, 13 de dezembro de 2016

MP instaura procedimento para apurar morte de gato a pauladas no AC

Promotoria disse que caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal.
Animal foi morto no sábado (10) em um mercado no Centro de Rio Branco.

Gato foi espancado no sábado (10) em mercado no Centro de Rio Branco (Foto: Reprodução/Facebook)

Após receber diversas denúncias, a Promotoria Especializada de Defesa do Meio Ambiente, do Ministério Público do Acre (MP-AC), instaurou procedimento referente à morte de um gato a pauladas, ocorrida no sábado (10) no Mercado Aziz Abucater, em Rio Branco. A informação foi divulgada pela promotora Meri Cristina Gonçalves, que responde pelo trabalho.

As imagens do gato morrendo foram feitas por uma cabeleireira, que pediu para não ter o nome divulgado. Ao G1, ela relatou que o animal teria ficado preso no forro de um dos boxes do mercado. Outra mulher, também trabalhadora no local, derrubou o bicho e o acertou algumas vezes com um cabo de vassoura.

A mulher que supostamente seria a responsável pelo espancamento não foi encontrada pela reportagem para comentar o caso.

"Ela meteu o pau. Ele caiu e ela continuou batendo com o cabo da vassoura. Chegou a polícia, mas ela já tinha saída. Ela deu duas pauladas no pescoço do gato. É um animal sem defesa, não faz mal a ninguém", falou a cabeleireira.

Em nota, a promotora afirmou que o MP-AC recebeu denúncias por e-mail, WhatsApp e Facebook desde o domingo (11). O procedimento, de acordo com Meri Cristina, deve ser encaminhado ao Juizado Especial Criminal, tendo em vista que a conduta representa um crime previste na Lei de Crimes Ambientais.

Na segunda-feira (12), a Associação Patinha Carente, de proteção aos animais, protocolou uma representação no órgão devido à repercussão do caso. "Fizemos a representação contra a mulher [que seria suspeita pelo crime]. Algumas testemunhas devem ser ouvidas, falou a advogada Iêda Brasil", que integra a coordenação da associação.

Veja na íntegra a nota emitida pelo MP-AC:

A Promotoria Especializada de Defesa do Meio Ambiente tem recebido, desde domingo (11), várias denuncias via e-mail, WhatsApp e até via Facebook, sobre a notícia e o vídeo de um animal que foi espancado até a morte.

Esse fato causou extremo incômodo a muitas pessoas, que estão ansiosas em saber sobre as providências adotadas. Destaco que, até o momento, a Promotoria de Meio Ambiente não havia recebido tantas denúncias sobre um mesmo fato, demonstrando que as pessoas não toleram mais a violência contra os animais.

Em razão disso, foi instaurado o procedimento de número 08.2016.00061357-2, que será encaminhado ao Juizado Especial Criminal.

A atitude foi tomada tendo em vista que o vídeo encaminhado denuncia uma conduta criminosa, prevista no ar. 32 da Lei de Crimes Ambientais.

Meri Cristina Amaral Gonçalves
Promotora de Justiça da Promotoria Especializada Defesa do Meio Ambiente.


SAIBA MAIS



Fonte: Do G1 AC

Nenhum comentário:

Postar um comentário