PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Homem salva filha em incêndio no Recife e tem 40% do corpo queimado

Pai, mãe e filha foram encaminhados ao Hospital da Restauração (HR), mas apenas o homem sofreu ferimentos mais graves. Ninguém corre risco de morte.

Bombeiros realizam trabalho de rescaldo na comunidade Vila Santa Luzia,
no Recife (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)


(Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)
Uma família ficou ferida após o incêndio na comunidade Santa Luzia, na Torre, Zona Oeste do Recife. De acordo com testemunhas, um homem enfrentou as chamas para salvar a filha, de apenas 1 ano. Segundo a assessoria de comunicação do Hospital da Restauração (HR), no Centro da cidade, ele teve 40% do corpo queimado. Além do pai, a mãe e a criança também foram levados ao HR, por causa da quantidade de fumaça inalada.

Ivanildo da Silva Oliveira, de 32 anos, teve lesões inalatórias, causadas pela fumaça, além das queimaduras. Segundo o HR, o estado de saúde dele é estável, sem risco de morte.

A criança não se queimou e deve receber alta durante a noite desta segunda-feira (12). A mãe, Karla Juliana da Silva Xavier, já foi liberada, mas deve voltar ao hospital para fazer uma avaliação.


(Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)
O fogo durou pouco mais de uma hora, mas se alastrou muito rápido (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

O corpo de Bombeiros foi acionado às 6h10 da manhã, para combater o fogo, que foi controlado por volta das 7h40. Para apagar o fogo, que se alastrou muito rápido, os bombeiros usaram uma das pontes que cruzam o Rio Capibaribe. Cinco viaturas dos Bombeiros foram utilizadas no combate às chamas. O trabalho de rescaldo foi finalizado por volta do meio-dia. O Instituto de Criminalística foi acionado para investigar as causas do incêndio.

(Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

No dia 3 de fevereiro, a mesma comunidade passou por um outro incêndio, que destruiu cerca de 50 residências. Dez viaturas foram até o local para conter as chamas. Por volta das 12h15, o fogo foi considerado controlado e, às 13h, foi extinto.

Uma das moradoras, Geisa da Silva, estava dormindo com sete crianças antes do incêndio. "Quem me acordou foi o vizinho. Eu tinha acabado de sonhar com o primeiro incêndio, em fevereiro. Quando vejo, mais um. Não sei o que fazer", disse, emocionada.

Imagens enviadas para o WhatsApp da Globo Nordeste mostram casas sendo consumidas pelas labaredas. Nos vídeos e fotos, é possível observar pessoas correndo e tentando apagar as chamas. De acordo com moradores da região, o fogo atingiu moradias localizadas perto da beira do rio.




A gente perdeu tudo, não tem mais nada. Estamos só com a roupa do corpo. Eu acordei já com o fogo e com o meu vizinho gritando por socorro porque a porta da casa não abria. Eles estavam presos. Arrombei a porta da casa e tirei ele, a mulher e as crianças", relembrou Luiz Fernando Fonseca, emocionado.

Uma área entre 50 e 100 metros que foi queimada (Foto: Marlon Costa/ Permambuco Press)
(Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

Ele acredita que uma vela foi a responsável por iniciar o incêndio, que destruiu as casas da comunidade, muitas delas feitas de madeira. "Foi a vela, porque estávamos sem energia desde as 3h", apontou Fonseca.

A Defesa Civil do Recife vai contabilizar o número de moradores prejudicados pelo incêndio. "A gente verificou de cima que temos uma área entre 50 e 100 metros que foi queimada. Entretanto, o quantitativo de barracos ainda será verificado", pontuou o secretário executivo da Defesa Civil do Recife, coronel Cássio Sinomar.

Sobre a incidência de incêndio na região, Sinomar diz que há vários fatores que propiciam o surgimento de focos. "Essa é uma área que vemos muitos matérias combustíveis como colchão, madeira e fiação elétrica instalada de forma irregular. Porém, as causas ainda serão averiguadas pela polícia", encerrou.

Solidariedade

Para ajudar as famílias atingidas pelo incêndio desta segunda-feira (12), o Clube das Pás resolveu aproveitar o evento que promove na sexta-feira (16), com Nonô Germano e Adriana B, para arrecadar donativos. A organização pede que as pessoas levem alimentos não perecíveis, doações de roupas, colchões, móveis e agasalhos., que serão doados à comunidade.

De acordo com o presidente do clube, Rinaldo Lima, os donativos poderão ser entregues no Clube Das Pás já a partir da tarde desta segunda-feira (12) . O Clube das Pás fica na Rua Odorico Mendes, número 263, no bairro de Campo Grande.


(Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

(Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)



Fonte: G1 PE
Via: Made In Notícias        ← acesse e conheça esse blog




Nenhum comentário:

Postar um comentário