PONTO DO BEM

PONTO DO BEM
PETROLÂNDIA-PE

domingo, 13 de novembro de 2016

Hillary culpa diretor do FBI por derrota em eleição à Casa Branca

Hillary era considerada favorita para vencer a eleição presidencial e liderava em praticamente todas as pesquisas nacionais

REUTERS/Carlos Barria


Hillary Clinton atribuiu sua derrota na eleição presidencial ao diretor do FBI, James Comey, que, 11 dias antes do pleito, anunciou novas investigações sobre o uso de um servidor privado de e-mail por parte da democrata.

As declarações foram dadas neste sábado (12) durante uma conferência telefônica com seus principais doadores. Segundo participantes do encontro, Hillary disse que a decisão de Comey ajudou a reviver a controvérsia em torno do uso de um e-mail pessoal enquanto era secretária de Estado (2009-2013), impedindo-a de terminar a campanha com um tom otimista.

"Existem muitas razões pelas quais uma eleição como essa não foi bem-sucedida", disse Hillary segundo um participante ouvido pelo jornal "The New York Times". "Nossa análise é de que o anúncio de Comey levantou dúvidas infundadas e interrompeu nosso impulso final."

Hillary era considerada favorita para vencer a eleição presidencial e liderava em praticamente todas as pesquisas nacionais. A democrata teve derrotas surpreendentes, como no Estado de Wisconsin, que não elegia um candidato republicano desde 1984.

A investigação sobre os e-mails de Hillary, que havia sido encerrada em julho, foi reiniciada quando e-mails seus foram descobertos durante a apuração de um caso "não relacionado". As mensagens, contudo, pareciam "pertinentes à investigação", segundo Comey. Por conta disso, ele foi criticado por uma suposta interferência no andamento das eleições ao expor Hillary.

A democrata afirmou também que o segundo anúncio de Comey, dois dias antes do pleito, teria sido ainda mais prejudicial. Na oportunidade, o diretor do FBI disse que um exame de e-mails encontrado no computador de Anthony Weiner, ex-marido de uma de suas principais assessoras e envolvido em escândalos sexuais, não o tinha levado a mudar sua conclusão anterior, de que Hillary não deveria ser acusada de manipular informações confidenciais. Weiner é acusado de trocar mensagens e enviar fotos eróticas a uma menina de 15 anos. De acordo com sua campanha, o resultado, aparentemente positivo, na verdade prejudicou Hillary com relação a eleitores que não confiavam nela e eram receptivos às afirmações de Trump de um "sistema fraudado".

Em particular, as mulheres suburbanas brancas que estavam indecisas e foram lembradas do imbróglio com relação ao uso do servidor privado.O FBI não se manifestou sobre as declarações de Hillary até a noite deste sábado. Com informações da Folhapress.



Fonte: Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário